08 de dezembro – Feriado Municipal, Dia de N. Sra. da Imaculada Conceição

Um pouco da história relatada em livros sobre a origem da devoção a N. Sra. da Imaculada Conceição, a qual tornou-se padroeira do nosso município:
“Entre os vários sítios organizados nas terras da fazenda Puxinanã, o principal foi o da Pedra, cuja metade foi adquirida por compra ao sargento-mor José Cavalcanti de Albuquerque e sua mulher, dona Joana Leite, pelo Capitão Manoel Leite da Silva, já então viúvo de dona Maria Cavalcanti de Araújo. Este comprador, em 22 de julho de 1760, fez de toda ela, doação para patrimônio da capela sob o orago de Nossa Senhora da Conceição, que então estava sendo construída…”.
“História de Garanhuns” (Recife, 1983, pág. 63), de Alfredo Leite Cavalcanti.
Na fazenda de criar gado de sua propriedade, erigiu uma capela sob a proteção da Virgem da Conceição, onde fez celebrar constantes festas, dando à referida igreja uma parte das terras da mesma fazenda, por escritura pública de 22-7-1760. Fez testamento em 4-8-1790 e ao inventário, por sua morte, se procedeu na vila de Cimbres em 1791, pertencendo os autos respectivos ao arquivo do 2º. Cartório de Garanhuns”.
“Gente de Pernambuco” (vol. 1, pág. 25 – Recife, 1994 e vol. 3, pág. 16 – Recife, 2000), de Orlando Cavalcanti.
Rolar para o topo Skip to content